segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Semana 7 - Eu sempre...

Parecido com o Eu nunca, só que ao contrário (?).

1 - ...acreditei em magia
Não no sentido de efeitos pirotécnicos, luzes e explosões, mas no poder que algumas pessoas tem (nada a ver com ser "escolhido", mas com trabalhar certas coisas e tirar o melhor disso) e sempre acreditei em fadas. Até certa idade eu acreditava que poderia me tornar uma.

2 - ...prefiro as coisas em cor-de-rosa
Nem é minha cor favorita (vermelho é), mas eu sempre me sinto mais atraída por itens cor-de-rosa, sejam roupas, acessórios, maquiagem ou decoração. Teve uma época em que eu era mais impulsiva e acabava comprando coisas rosas demais, hoje tento ser mais controlada porque sei que um dia posso enjoar.

3 - ...fui considerada "diferente"
Não sei quando começou, mas desde que eu me lembro era zoada por outras crianças por ser japonesa (pois é, wtf). A princípio eu ficava chateada e não entendia por que faziam isso (e como eu não sabia discutir usando palavras, batia nelas mesmo), mas fui aprendendo que não tinha do que me envergonhar, que ser diferente não era de maneira alguma uma coisa ruim. Depois de algum tempo eu comecei a ser considerada diferente por gostos e modo de vestir (bem antes de lolita), mas aí eu já era mais velha e não ligava a mínima. Nunca entendi esses filmes e seriados adolescentes onde a maior preocupação das pessoas é se encaixar e ser popular, mas também acho muito tosco as pessoas forçarem algo para se sentirem especiais ("oh, olhem para mim, enquanto todas as meninas do mundo curtem salto alto eu uso All Star! Sou tão diferente!", "Sou menina e curto videogame"... Sério, WTF???) É legal ser diferente, mas isso não faz você melhor do que os outros, só faz você diferente. Acho que é importante aceitar quem somos e sermos felizes com isso, independente de ser comum ou excêntrica, o importante é a pessoa que somos, não os nossos gostos. Não vou dizer que todo mundo é igual, porque em certos aspectos eu realmente considero algumas pessoas superiores às outras (não tenho estômago pra considerar pessoas que amam animais e pessoas que não dão à mínima pra eles como iguais, porque não são, obviamente), mas isso é por caráter e atitudes e não por estilo de vestir, gosto musical ou qualquer coisa assim.

4 - ...acreditei que eu morreria cedo
Não sei de onde vem essa certeza, mas em algum lugar bem lá no fundo nunca achei que eu fosse viver até depois dos 30. Isso não tem nada a ver com querer morrer, é só algo que eu sinto... Só que depois de conhecer uma pessoa, eu espero mais do que nunca que eu esteja enganada e viva até ficar muito velhinha e que a gente veja nossos bisnetos crescerem.

5 - ...gostei de morangos!
Quando era pequena lembro do meu pai plantar alguns canteiros de morangos no quintal de casa (tem fotos comigo junto). O grupo de amigos dos meus pais também tinha um bloco de Carnaval chamado "Gangue Morangão" e segundo minha tia eu era a mascote, o "bebê morango" xD Tenho até fotos de eu fantasiada de morango em algum desses anos, e achei algumas fotos de quando eu era pequenininha com roupas comuns com motivos de morangos (não tenho essas fotos no computador, senão até mostraria).

19 comentários:

  1. Os morangos fazem parte de você desde cedo! Uma fantasia de morango deve ser muito fofa!

    Fora você, é a terceira pessoa que já ouvi dizer que tem o "pressentimento" que vai morrer cedo. E eu sempre achei isso também. No mesmo ritmo seu, do não depressão, as pessoas em questão e eu, sempre tivemos essa impressão. Depois que ouvi isso da boca de outra pessoa pela primeira vez, só me fez pensar "oh estranho, será que é comum?" e também "oh será que o mundo vai acabar e todos morreremos?" .
    Sendo assim a "lenda" do 21 de dezembro de 2012, até faria sentido o segundo pensamento, embarcando com a ideia "nascemos já sabendo que o fim esta próximo!".

    Fugindo do melodrama mortífero (wtf?) coisas cor de rosa são amor né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não me lembrava dessas coisas quando adotei "Ichigo" como nome, mas foi uma surpresa boa xD
      21 de dezembro ainda não faz sentido nenhum pra mim ._. Não acredito em fim do mundo, só no fim da espécie humana. Mas é bom saber que eu não sou a única.

      Excluir
  2. Que meigaa *^*
    Aconteceu a mesma coisa comigo em relação ao item três. Mas eu era zuada por ser ruiva o.O
    Nunca quis mudar. Sempre gostei de mim desse jeito. E não costumo dar tratamento especial para alguém apenas por um gosto diferente.
    Adorei esse seu topp 5 Ichigo *^*
    Muito amavel. Queria te ver de moranguinho *^*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tinha uma menina ruiva na minha sala que era zuada tb, a princípio pelo cabelo, mas depois por ser frágil mesmo ._. Eu acho ela uma das meninas mais bonitas que já conheci na vida! D:
      Se eu conseguir passar a foto pro computador coloco no facebook xD

      Excluir
  3. Sou como você no 4. Me senti melhor agora hahaha.
    Crianças e adolescentes são cruéis por natureza, acho que todo mundo tem algum histórico...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom saber! uahuehauehuae
      Depois de saber dos relatos de algumas pessoas acho que o meu foi menos que nada ^^"

      Excluir
  4. Vish, tirando o "preferir cor-de-rosa" (SEMPRE preferi preto, eu era uma criança meio dark kk) sou exatamente igual em você :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu preferi preto durante um longo período e ainda hoje é a cor que eu mais uso, mas o rosa acabou voltando xD

      Excluir
  5. Fofas suas respostas! Adorei! Também sofri perseguição por ser diferente, mas eu não batia, pelo contrário apanhava. Hoje eu acho que eu deveria ter batido também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza deveria ter batido D: Eu às vezes chorava quando me zoavam, mas batia e fazia as crianças chorarem tb '-'

      Excluir
  6. "... eu me lembro era zoada por outras crianças por ser japonesa (pois é, wtf)." Nossa, eu lembro que eu também era muito zoada por ser japonesa, ficava brava, mas a professora do meu jardim de infância sempre falava que eu era especial por ter "olhinhos puxados" e falava para não me importar porque eram bom ser diferente, e que quando crescesse iria entender isso melhor. Realemente, me sinto diferente, mas especial (claro, não é nada do tipo 'OLHA SOU JAPONESA, NA CARA DE VOCÊS HAHAHAHA SOU F_DA').
    E adorei esse meme. Super fofo ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Erros de digitação básicos:
      era*
      realmente*

      xD

      Excluir
    2. Minha mãe me falava que eu devia ter orgulho, pq japoneses eram inteligentes.
      Muito amor sua professora!

      Excluir
  7. Nossa me identifiquei muito com você nos itens 2, 3 e 4!
    A diferença é que sempre fui a criança boba que apanhava e ficava chorando nos cantos hahahaha!
    Na escola era do grupo dos nerds (praticamente só meninos) e na faculdade das gueis, ou seja, sempre nas minorias underground da vida hhusahusahsuHUSHus xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minorias ♥ huaheuaheu
      Mano, cês não podem apanhar e ficar quietas, não D: Tem que revidar! Eu tentava ensinar isso pra uma prima minha 8DD *aquelas que só dá mau exemplo né*

      Excluir
  8. Me zoavam também, por ter cabelo loiro.
    Daí fui crescendo e o cabelo novo nascia mais escuro, chegou um belo dia que na raiz nascia castanho claro e o resto era loiro bem claro... parecia tingido.
    Quem tingia o cabelo com 10 anos em 1993? Crianças doentes!!!
    Eu ia pro banheiro chorar. Apenas.

    Sempre gostei do rosa também, mas tive uma fase de negação uhhuuhuhuh
    E morangos são visualmente amor né? Só o sabor que eu não acho la grandes coisas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se fosse hoje em dia capaz de te acharem tendência nas californianas e copiarem >: hauehuahe
      Não consigo imaginar uma pessoa sendo zoada por ter cabelo loiro, nossa o_o

      Excluir
  9. Quando li sobre as fadas fiquei "Óin, que fofo!!"
    Daí li sobre a "Gangue do Morangão" e superou *vomitando arco-íris em todas as matizes de vermelho e verde" <3

    ResponderExcluir
  10. No ser diferente, mesmo sendo brasileira sofria isso, mas porque meus diálogos e ações muitas vezes eram muito responsáveis e adultas, notas muito altas e uma postura princesa; então todos ficavam muito chateados. Hoje vejo que tenho amigos, porém comecei encontrá-los depois da sétima série onde tomei a decisão de não baixar a cabeça para ninguém. Seriado americanos sempre achei um lixo. >__<

    Na sua fascinação por rosa o meu é azul (baby) e tudo que é clarinho me deixa apaixonada, porém o problema é que meu estilo pede muito cores frias. T_T

    Sua paixão é por morangos e a minha que é por caqui. HAHA'

    ResponderExcluir